Pesca de arrasto é liberada no litoral catarinense

forsafelogo.png
logo.png
logo_20sindipi0.png
GC_20020.png

A autorização foi dada pelo Governo do Estado, em portaria publicada na quinta-feira, 9, e traz uma série de exigências aos pescadores para se evitar a contaminação com o novo coronavírus.

 

Com a liberação da pesca de arrasto, está autorizada também a permanência de pescadores na praia. "A Portaria vem para disciplinar e dar instruções para os pescadores de arrasto. Este é o tipo de pesca mais antigo e tradicional do litoral catarinense, que envolve cerca de 5 mil pessoas na atividade. Além disso, a pesca de arrasto tem um cunho social muito importante, já que os pescadores acabam distribuindo parte dos peixes para a comunidade", destaca o secretário de Estado da Agricultura, da Pesca e do Desenvolvimento Rural, Ricardo de Gouvêa.

 

Entre as exigências estão o número máximo de pessoas na pesca, que não pode ultrapassar 20, durante as atividades a máscara é obrigatória, e ao fim da pescaria, as pessoas deverão se retirar imediatamente da praia, evitando qualquer tipo de concentração além das estritamente necessárias ao exercício da pesca.

 

Arrasto de praia

 

O arrasto de praia é uma modalidade de pesca realizada por comunidades tradicionais, que utilizam embarcações motorizadas ou a remo para levar ao mar uma rede, deixando uma ponta na praia fechando um cerco no mar. A rede é puxada na praia por pescadores e auxiliares de pesca nas suas duas pontas ou extremidades.

 

AC2 Produção, Comunicação & Marketing