Buscar

Papo rápido com Alexandre Esponjeiro Pres. do Sindicato dos Armadores de Pesca do Rio de Janeiro


''Posso afirmar com uma triste certeza: nada mudou, tudo continua na mesma paralisia, e isso não deixa de causar espanto e um pouco de desesperança. Mas insisto e não desisto.

Seria pedir demais que dessem poder de decisão a quem entende do assunto?" Desabafa Alexandre Esponjeiro.


Com relação ao PREPS.

Precisamos é de um setor unido querendo e exigindo mudanças na legislação !Hoje convivemos com uma herança maldita de um sem número de decretos, portarias.. que só nos prejudicam!

Exemplo do PREPS que há anos se fala em mudanças e aperfeiçoamento e até agora só serve como ferramenta da indústria de multas!


12 milhas.

Acredito que o plano que está sendo proposto, atende muito bem!

Ao meu ver, o Governo Federal é que deveria ser o único a legislar, esta autonomia dos Estados e Municípios em elaborar decretos como o de São Paulo ,só servem para aumentar a disputa marítima entre artesanal e industrial, os primeiros são tratados como pobres coitados e os segundos como bandidos!

Concordo que precisamos ter medidas de proteção dos estoques marinhos, mas, não posso me conformar em proibir os barcos maiores de arrastar dentro das 12 milhas e se libera a pesca dos juvenis dentro dos berçários, principalmente a Lagoa dos Patos.

A minha ideia como alternativa de pesca dentro das lagoas, seria o incentivo a piscicultura ,seria uma fonte de renda para os pescadores e protegeria os estoques juvenis.




AC2 Produção, Comunicação & Marketing