Buscar

Fábio Hazin, professor e pesquisador de tubarões, tem morte cerebral

O engenheiro de pesca e professor da Universidade Federal Rural de Pernambuco Fábio Hissa Vieira Hazin, que estava internado com Covid-19 desde a última terça-feira (1º), no Hospital Português, teve morte cerebral na manhã desta segunda-feira (7).


Hoje, dia 08, ironicamente é o Dia Mundial dos Oceanos, Hazin, sempre foi grande parceiro do Setor Pesqueiro nacional, discutindo as pautas sempre com foco na sustentabilidade , preservação e compromisso social . O vídeo acima é nossa homenagem a ele.

Entre 2004 e 2012, Hazin exerceu a função de presidente do Comitê Estadual de Monitoramento de Incidentes com Tubarões- CEMIT e de diretor do Departamento de Pesca e Aquicultura da UFRPE.


Fábio Hazin tinha forte atuação em Oceanografia Pesqueira e Engenharia de Pesca, com ênfase em grandes peixes pelágicos (atuns, agulhões, tubarões), atuando principalmente em: biologia reprodutiva, distribuição, comportamento, migração; Gestão Pesqueira e Direito Internacional do Mar, tendo exercido diversos cargos relevantes no Brasil e no mundo.


Graduado em Engenharia de Pesca pela UFRPE, o professor possuía mestrado e doutorado em Marine Science and Technology/ Fisheries Oceanography na Tokyo University of Marine Science and Technology; e pós-doutorado em Avaliação de Estoques de Recursos Pesqueiros Pelágicos Migratórios no Southeast Fisheries Sience Center/NMFS/NOAA, Miami- EUA. Sua última visita á Itajaí foi na sede do SINDIPI, durante o projeto REBYC – LAC II, do qual era o responsável no Brasil.


O professor Fábio deixou grande contribuição para a ciência e a pesquisa. Sentimos muito por essa perda e por tantas que temos enfrentado na comunidade universitária e no Brasil de maneira geral.